Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A voz do silêncio

A voz do silêncio

Uma entrevista de emprego que não chegou a acontecer!


Alala

06.06.19

Perdoem-me meus queridos seguidores mas preciso partilhar convosco o que me vai na alma.

Nem é bom acreditem!

Então a gente agora nem pode estar encostadinha a um poste no nosso modo "NothingBox" à espera que o sinal de trânsito fique verde para os peões?

Não fui eletrocutada não! 

Mas fiquei em choque...

O que pensariam vocês se um cão vos "mijasse" literalmente em cima?

Qual era o objetivo?

Marcar território minha gente? Em cima da minha perna?

Ou será vesgo mesmo???

(Só para terem noção... um grupo de pessoas que nem conheço ficou a rir sem parar e o semáforo já tinha ficado verde. É humilhante não é?)

Só faltava a cereja no topo do bolo... 

Calma...

Só vais a uma entrevista de emprego Alala. Tem tudo para correr bem! Só que não...

Vocês teriam ido na mesma à entrevista todas perfumadas em xixi e com manchas na roupa ou enfiavam-se no buraco mais próximo?

Tive vontade de matar o cão! Acreditem. E olhem que eu adoro bicharada mas isto não se faz!

 

 

 

 

 

 

 

Atualmente desempregada, esperemos que por pouco tempo...


Alala

23.05.19

Esta é a primeira vez que me deparo com a dificuldade que é arranjar um emprego. Sim, um emprego!Trabalho vai-se arranjando...

Comecei a trabalhar ainda nem tinha a licenciatura terminada e não parava um segundo que fosse, tinha energia para tanto e acho que ainda assim não aproveitei como deveria. Mais tarde fui tirar um mestrado e continuei a trabalhar durante esse periodo. Terminei o mestrado e tive imediatamente trabalho. Umas vezes mais longe, outras mais perto de casa mas sempre ocupada. Cheguei a estar efetiva num desses locais e decidi sair porque a oportunidade de ter um salário melhor e estar mais perto de casa pesavam muito na balança. Era para mim uma oportunidade que não podia deixar escapar. Precisava mudar o rumo à minha vida e não queria efetivar num local onde o salário que recebia dava apenas para as despesas e mal. Na fase mais dificil da minha vida mas também mais bonita pois tinha já um bebe nos meus braços por quem me apaixonei imediatamente, decidi ao fim de 6 meses agarrar a oportunidade , convencida que seria o melhor a fazer. Custou-me muito... chorava porque não me queria afastar dele num um minutinho que fosse, chorava por não saber se ele estava bem , se precisava de colo, se queria o mimnho da mamã. Sim, eu dei muito colinho e ainda dou. Mimo muito o meu filho. Contrariamente ao que dizem, para mim quanto mais miminho melhor! Ele merece! Ainda é pequenino mas vai ser sempre o meu pequeno herói. Trouxe tanta coisa boa à minha vida... aliás continua a ser assim!Aprendi o verdadeiro significado de amor! Achava que conhecia o sentimento mas estava errada. Há várias formas de amar e o amor que sinto por ele é tão puro, tão nosso, tão bom! O abraço nos finais do dia superavam os dias dificeis de trabalho. O ambiente de ambição desmedida que lá se vivia e a falta de companheirismo a que não estava habituada mexiam comigo e ensinaram-me várias lições. O contrato terminou e não renovaram. Fiquei sem chão. Agora? Fico a pensar se o que fiz foi o mais certo ou não. Nunca saberei. Há coisas que simplesmente têm de acontecer e se assim é talvez seja por alguma razão. Vamos acreditar que assim é e não baixar os braços. Fiz o que na altura me parecia ser o melhor. Esperemos que  novos dias virão. Eu mereço um bom emprego! Eu sei que sim! 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D