Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A voz do silêncio

A voz do silêncio

Perguntaste e eu respondi!

Bom dia sapinhos. 

Eu só ía responder a três questões mas como eu gosto de vocês, hoje darei resposta a cinco questões. Mais duas do que tinha pensado e porquê? Como não cumpri com o prazo que tinha estipulado e demorei mais dois dias,decidi escolher mais duas.

Bla bla bla"Porquê escolheste dois opostos: Alala (personificação do grito de guerra) e a Voz do Silêncio?"  

FOX "ALALA", a deusa do grito de guerra da Grécia antiga.
Então, o porquê de uma imagem de perfil tão...tenrinha?

Como surgiu a Alala? E a voz do silêncio? Bem...na verdade não surgiu pelos melhores motivos. Lembro-me, como se fosse hoje, do dia em que decidi criar o blogue. Estava a atravessar uma fase muito dificil e sentia necessidade de exteriorizar tudo o que estava a sentir. Tinha vontade, pela primeira vez, de gritar tão alto mas tão alto que desejava que o meu grito fosse ouvido em todas as partes do mundo. Tantas noites passaram e eu silenciava os meus gritos , os meus pensamentos , o meu passado... e estava tudo bem. Era só mais um nó na corda da minha vida e  por algum motivo eu não conseguia desfazer. Percebi que até chegar a esse nó tinha de olhar bem para todos os outros e romper com eles. Ao criar o blogue eu tinha como objetivo escrever sobre aquilo que me estava a destruir. Imediatamente surgiram algumas dúvidas... que nome vou dar ao blogue e que nome terei eu? Se colocar o meu nome verdadeiro talvez eu não seja capaz de escrever sobre tudo... tenho de estar preparada para o que daí vem. Mas vou literalmente despejar as minhas frustrações num blogue? Quem vai querer ler? Que deprimente... e eu não sou assim. Eu estou assim! É bem diferente. Mas a verdade é que não podia continuar a reprimir as minhas emoções. Não podia fazer isso comigo mesma. Sentia que estava a trair-me todas as vezes que não me ouvia, todas as vezes que me enganava a mim mesma, todas as vezes que me apetecia chorar e não chorava. Eu sou bem mais do que aquilo que escrevo. Sou bem mais do que as minhas vitórias e derrotas. Vou criar o blogue. Depois logo se vê. Então criei a Alala. Uma figura da mitologia grega que representa o grito que soou de muitas gargantas quando se tratava de lutar por Atenas. A Alala representa precisamente aquilo que eu precisava naquele momento... um grito! Um enorme grito! Um grito capaz de travar uma guerra! E o nome do meu blogue tinha de estar relacionado com o que estava a viver. O ruído vem muitas vezes perturbar a necessidade de silêncio. E na vida não existe um só silêncio. Há muitos silêncios. Li uma vez que "o silêncio nunca deixa de implicar o seu oposto nem de depender da presença deste."  Só faltava escolher o meu avatar. Sinceramente, foi o mais dificil. Quando criei o blogue escolhi um avatar no qual não se via o rosto. A miuda de olhos no chão. Era assim que me sentia. Neste momento, mudei o meu avatar. Coloquei uma imagem com a qual me identifico. Revejo-me neste novo avatar. O que escrevo no meu blogue não é mais do que aquilo que sinto. Deixo fluir todos os meus pensamentos para a ponta dos dedos e, sem pensar muito, as palavras vão surgindo... A minha vida até dava um blogue só não dá porque não partilho tudo aqui.  

Danny the Fox Todos temos algumas regras pelas quais nos regemos na vida... das tuas, qual é aquela que para ti está acima de todas as outras?

Fizeste-me pensar no assunto Danny. Na verdade não consegui escolher umas mas sim duas. Uma delas é só querer perto de mim pessoas que me querem bem. Só quero pessoas à minha volta que ficam genuinamente felizes com as minhas vitórias e que sofrem com as minhas derrotas. A essas pessoas ( não são muitas) eu dou muito de mim. As outras, lamento mas não. Ninguém merece. E eu gosto de mim! A outra regra da minha vida é viver sempre com o objetivo de lutar por algo que é significativo e não conveniente! 

Dr.Doutor Na sua vida, a Alala está exatamente onde/como imaginou que ia estar?

Esta foi a pergunta que mais me custou a responder. Talvez porque me fez pensar muito no passado e nos planos que tinha para o futuro. Bem... se estou exatamente onde imaginei? Não. Se estou como imaginei que ia estar? Em parte sim. O que não quer dizer que tivesse sido melhor se aquilo que imaginei tivesse acontecido. Sinceramente não sei, não sei se é pior ou melhor. Nós somos responsáveis pelo nosso futuro para o bem e para o mal. Somos o que fazemos com as voltas que vida nos dá e não o que muitas vezes tentam fazer de nós. Não aceito a ideia de que o meu destino está traçado. Sou resignada e luto por aquilo que acredito. Se para lá chegar tiver várias provações então venham elas. Elas fazem de mim o que sou hoje...e GOSTO! 

Peixe frito A curiosidade matou o bichano... felizmente eu sou uma peixa ahah ;)
Sabes, este tipo de iniciativas, acho muito positivas, porém meio perigosas. Okay que vais escolher as perguntas, mas ainda assim, podem calhar-te umas na rifa como esta:
Se os dinossauros não tivessem extintos e tu fosses veterinária, terias sangue frio de dar uma pica no rabo de um dinossauro, a fim de ele ganhar anticorpos para não ficar constipado.

Não fosse eu a personificação de grito de guerra.  Minha peixinha mai fofa distraías o dinossauro? Só assim lhe poderia dar a pica no rabo! 

 

E agora se eu vos disser que vou escolher mais três questões das que vocês colocaram para responder na sexta feira?  

 Obrigada a todos!!! Sejam felizes. 

 

 

 

 

 

 

 

35 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D