Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A voz do silêncio

A voz do silêncio

Qual é o teu ikigai?

Todos os dias acordamos de manhã com um propósito. Qual é? Será que todos sabemos o que nos faz sair da cama, o que nos dá prazer, o que nos tira o sono, o que nos desassossega, o que nos faz viver cada dia com um objetivo? Ou vivemos em modo piloto automático sem pensar muito e os dias vão passando assim sem grande sentido? 

Lembram-se quando partilhei aqui convosco algo que tenho vindo a fazer diariamente? Todas as noites eu tiro uma hora para pensar como foi o meu dia. É aquele momento em que estou sozinha com os meus pensamentos. Tem sido surpreendente perder tempo comigo. Acreditem. Às vezes fico a pensar em como me conseguem aturar pois não sou fácil.  Dou trabalho sim. Muito! Mas só atura quem quer.  Temos pena. 

Já não sei onde queria chegar com isto tudo... acho que já estou a divagar. Bem, voltando ao título deste meu postal " Qual é o teu ikigai?" tenho a dizer-vos que me fizeram esta questão e fiquei assim  a modos que sem saber o que responder, basicamente por dois motivos. O primeiro é que não percebi a palavra e pareceu-me ter ouvido algo como "bonsai"  e só pensava mas que raio de pergunta... tá tudo doido só pode! Depois porque quando repetiram a questão eu pensei oh caneco eu sei lá o que é que significa essa coisa ikigai ...

Bem, explicaram-me mais ao menos isto: " ikigai " é a tua razão de viver ou o teu objetivo de vida. E, sabem que depois de descobrir o seu significado , continuei sem saber o que dizer? Vários pensamentos invadiram a minha mente naqueles instantes em que olhavam para mim à espera de uma resposta. Há sempre aquela vontade de dizer... "ser feliz" , ser feliz é o meu propósito de vida  só para não fazerem mais perguntas. Era o ideal mas  não podia dar essa resposta. Então propuseram-me que preenchesse uma mandala ikigai semelhante a esta: 

ikigai.JPG

Mas chamaram-me a atenção de que deveria escrever mesmo tudinho o que me viesse à cabeça em cada zona específica. 

Olhei com atenção para a minha mandala e achei que era muito pequena. Como ía colocar tudo? Gosto de tantas coisas. Não bai caber aqui pensei eu para os meus ticos e tecos. 

Terminei a mandala e fiquei incrédula com o resultado. A estrelinha, ao centro, representa a ligação entre os quatro círculos e esse é o nosso ikigai. E o ikigai de cada um, o propósito de vida de cada um é único! Temos de encontrar o nosso propósito dentro da nossa "tribo".

Desafio-vos a fazer isto e lembrem-se sempre disto: comparem-se sempre às pessoas que já foram e nunca ao que os outros são! Disseram-me isto uma vez e nunca me esqueci. Ficou para sempre gravado em mim! 

 

Coisas que me dão urticária#1

Aquelas pessoas que mal conheces e que têm uma necessidade enorme de dizer tudo o que têm ou não têm, aquelas que fazem de tudo para te impressionar mas da forma errada.

Costumo ter um interruptor capaz de me colocar em off quando ouço gente assim. Hoje não posso. Tenho mesmo de levar com esta gente. E eu a pensar que o carnaval tinha sido ontem. Alguns andam quase diariamente com uma máscara. Na volta sou eu que estou errada mas não gostom mesmo. Não consigo gostar de pessoas assim. A sério que não! Não me acrescentam nada. 

Socorro!!! Tirem-me deste filme. Levar com gente assim e ter de mostrar os dentes todos é dificil. 

Não me incomoda nada que tenham uma conta bancária recheada. A única coisa que não gosto é de levar com pessoas que têm necessidade de se armar em mais do que os outros constantemente. Quando muitas vezes nem sequer sabem quem está a sua frente e do que têm ou não ,do que é ou não é,dos princípios que têm ou não têm, não sabem nada. Essas pessoas não sabem nada de nada. Ou então não querem saber de nada. Só deles mesmos. 

 

 

Aquelas coisas que só me acontecem a mim#3

Uma aventura no shopping

Aqui há dias fui em busca de um fato de carnaval para o piolho. Procurei em diversas lojas o disfarce que ele queria e em desespero decidi ir até ao shopping mais próximo. Digamos que, cada vez mais, é para mim, uma verdadeira tortura frequentar esses locais. Mas vamos lá desta vez valeu a pena, não só pelo fato que consegui encontrar, como pelo que aconteceu depois. Estava feliz a passear pelo centro comercial e a pensar nos olhos do piolho a brilhar como diamantes quando visse o fato que tanto queria.  Enquanto dava as minhas voltinhas, percebi que circulavam mais carros elétricos com miudos lá dentro do que pessoas a passear pelo shopping. Algo que me deixou inquieta... 

É giro ver miudos pequenos a conduzir ferraris, land rovers, mercedes, minis e até motas. Mais giro ainda é ver os pais radiantes com a ideia de controlar o carro com um comando que lhe permite escolher a velocidade do veículo, virar o volante e parar em caso de necessidade. A sério, minha gente, a felicidade dos pais é ainda maior, em alguns casos do que a dos miudos.  Eu mesma já o fiz e diverti-me imenso com isso.

Nada de mal com isso desde que os pais estejam atentos aos seus rebentos. É que enquanto um miudo com um ar angelical e feliz "conduzia" o seu mini cooper , o pai virou costas e deixou-se estar na "palheta" com um amigo enquanto o miudo me perseguia de carro. O miudo perdeu o controlo e fazia mais ao menos aquilo que me acontece por vezes com os carrinhos de super mercado. Eu desvio o carrinho de compras para a esquerda e a pessoa que se cruza comigo faz extamente o mesmo. Eu desvio para a direita e ... já sabem para onde vira o carrinho também não já? Pois bem, o miudo fez exatamente isso.  Eu desviava-me e ele tinha a tendência de virar o volante para o meu lado... Isto a uma velocidade considerável para uma criança pequena. Cheguei a correr para não ser atropelada por ele e o miudo, em pânico e em modo velocidade furiosa, acaba por chocar contra o próprio pai que estava, tranquilamente a conversar com o amiguinho!  

Ele há coisas... 

Vá lá que ninguém se magoou. 

As jóias que eles gostam de usar... relógios!

Jacob-Co-Astronomia-Solar-aBlogtoWatch-03.jpg

Imagem retirada do Pinterest.

É um relógio de homem mas se eu tivesse dinheiro para o comprar acreditem que andava com ele no pulso. É como ter no pulso um bocadinho daquilo que existe no céu. É lindo!  

Ao centro do mostrador podemos ver o sol, à esquerda o planeta Terra e as outras três pedras  representam outros planetas. Suponho que sejam Mercúrio ,Vénus e Marte pela proximidade ao Sol. 

Uma coisa que aprecio muito neste relógio é o facto de conseguir ver toda esta máquina em movimento. É lindo.  Provavelmente nunca irei ver um ao vivo e a cores mas volto a dizer se pudesse andava com este bocadinho de céu no meu pulso! 

 

 

 

 

 

 

 

Às vezes é preciso "arrumar" a casa...

E esta não é diferente! 

Estive a reler tudo o que escrevi no blogue desde o início e dei por mim a pensar que esta casa está desarrumada! Tal como se consegue ver muito de alguém pela forma como cuida de si e da sua casa aqui não é diferente. Se me perguntassem se tenho um blogue e o escrevo eu não saberia responder. O meu objetivo com isto também nunca foi nada mais do que escrever o que me apetece mas sabem...começo a sentir necessidade de arrumar a casa. Assim como tenho arrumado muitas ideias na minha cabeça e isso só me tem ajudado na vida. Estou com as ideias bem arrumadinhas e estou tranquila. Estou em paz. Estou em paz como já não me sentia faz tempo. Isso é maravilhoso  sabem? Finalmente a vida corre-me bem e eu sinto-me muito feliz por isso mas essencialmente fico feliz comigo por me estar desafiar a ser ainda melhor. Todos os dias vou continuar a fazer por isso. Estou também grata por tudo o que já vivi de bom e de mau. Isso está a fazer-me crescer. Sei que sou uma mulher mas muitas vezes sou ainda uma menina cheia de sonhos e que tem alguma dificuldade em sair da sua caixinha. Não sei se será por isso que tenho tanto jeito com miúdos. Sou uma menina tantas vezes ...

Custa-me pôr o pé de fora. Custa-me ir com medo. Custa-me saber as coisas ,sentir tudo e mesmo assim preferir não pensar muito nisso porque me é mais fácil  e confortável continuar assim. Estou feliz. Muito. Estou a conseguir. Estou a conseguir realizar alguns sonhos e isso tem uma explicação... Tenho garra! Onde fui buscar? Aos momentos maus. A mim dá-me para me revoltar desta forma. Fazendo sempre com que a minha vida torne o rumo que EU quero e levantar a cabeça. Não me dá para sentir raiva, ódio,rancor, mágoa por muito tempo. Transformo tudo isso em força de vontade! Isto é um longo caminho a percorrer... O facto de ter uma mente muito inquieta faz com que muitas vezes escreva por impulso. Sim, confesso que não penso muito. Escrevo apenas. Vou continuar a fazê-lo de vez em quando. Fora da tela também sou um bocadinho impulsiva por vezes mas é engraçado que tenho mudado muito. A meu ver...para melhor!Desde que comecei  a conhecer-me...

Partilhar convosco estes meus desabafos fazem-me sentir bem. 

O que ganho com o blogue?

Muito mais do que algum dia imaginei ser possível. 

Obrigada a todos os que vão estando aqui comigo na minha casa e desculpem a desarrumação! Aqui há de tudo um pouco e um pouco de pequenos nadas e bem escrito ou não aqui também está um bocadinho de mim e é apenas isto que vos queria dizer hoje. Venham cá mas apenas se for por bem por favor. Geralmente não abro as portas da minha casa a qualquer pessoa. Não gosto! Isso tira-me o equilíbrio. Na minha casa não entra  toda a gente e eu aceito apenas o que eu quero. O que não quero mando de volta. Aqui não é diferente. Gosto de vos receber aqui e por isso partilho convosco um pouco de mim. ♥️ E para vocês eu até arrumo a minha casa. Não quero que tropecem nas ideias fora do lugar. 

 

 

Pouco para ser demais mas demais para ser pouco...

Quantos são os meus sinais?♥️

♥️ 

Deixa eu te contar
Tu disseste, juraste, tu prometeste-me
Que me contavas os sinais se eu te pedisse e que
Tu seguirias o seu rasto com o dedo indicador
Unindo os pontos ao ponto de sabê-los de cor
Eu pedi e foi aí que nós cruzámos os mindinhos
Juraste que encontravas até os mais pequeninos
Ias contar os sinais, um a um por todo o corpo
Pouco para ser demais mas demais para ser pouco
Outro iria desistir, mas tu juraste que era certo
Que ias descobrir quantos sinais são em concreto
Buscá-los um a um como um astrónomo em funções
Ligando-os uns aos outros pra fazer constelações
Deixa eu te contar uma coisa bonita
Você vai gostar de saber
Fui eu que inventei da minha cabeça
Você vai gostar de saber
Deixa eu te contar uma coisa bonita
Você vai gostar de saber
Fui eu que inventei da minha cabeça
Você vai gostar de saber
Da minha pele sardenta ias fazer um planetário
A começar no peito onde mora um sagitário
Meu cabelo dourado na tua barba morena
A tua pele de pêssego, a nossa cama pequena
Na pele um céu estrelado, um amor despenteado
Perdidos no céu-da-boca nós ficamos aluados
A cartografar sinais, contar da cabeça aos pés
De um a dez, centenas, milhares até, milhões talvez
Pra ficares com a certeza de qual é o número exacto
De estrelas e asteróides que orbitam no teu quarto
Juraste que farias o mapa da Via Láctea
Sinal a sinal, era questão de matemática
E até tentaste, começaste dedicado
Com a ponta dos dedos, pela pele, debruçado
Mas quando chegas perto, é certo que bem depressa
Vais perdendo a conta e nunca cumpres a promessa
Deixa eu te contar uma coisa bonita
Você vai gostar de saber
Fui eu que inventei da minha cabeça
Você vai gostar de saber
Deixa eu te contar uma coisa bonita
Você vai gostar de saber
Fui eu que inventei da minha cabeça
Você vai gostar de saber
Deixa eu te contar
Um, dois, três
Deixa eu te contar
Quatro, cinco, seis
Deixa eu te contar
Aquilo que eu sei
É que nunca vais saber
Quantos são os meus sinais
Deixa eu te contar
Um, um, dois, dois
Deixa eu te contar
Três, quatro, cinco, seis
Deixa eu te contar
Aquilo que eu sei
É que nunca saberás
Quantos são os meus sinais
Deixa eu te contar uma coisa bonita
Você vai gostar de saber
Fui eu que inventei da minha cabeça
Você vai gostar de saber
Deixa eu te contar uma coisa bonita
Você vai gostar de saber
Fui eu que inventei da minha cabeça
Você vai gostar de saber

Aquelas coisas que só me acontecem a mim#2

Alguma vez colocaram algo no  tejadilho do carro?

Ora,para facilitar todas as manobras que por vezes tenho de fazer para colocar o miúdo na cadeirinha sem que me caia tudo ao chão, coloquei a lancheira no tejadilho do carro. A meu ver,  era a melhor ideia que podia ter tido naquele momento... Ora vejamos porque digo isto ...

Miúdo na cadeira, cinto de segurança colocado, porta trancada. Abro a porta da frente ,sento-me, tranquilamente fecho a porta, chave na ignição e arranco com o carro. 

Tudo bem se não tivesse deixado a lancheira no tejadilho do carro e ela não tivesse ganho asas 😅...

A sério...

Sim pessoal às vezes tenho um parafuso a menos... é que só pode!!!😂

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D